Mulher feia, homem bonito

25

BarbieMuitas mulheres ainda suspiram ao ver Antonio Fagundes, 62 anos. Isso mesmo, apesar do ator estar completamente grisalho e ostentar uma barriguinha para lá de saliente, elas o acham um charme. Outros feios, porém bonitos, que compõe a lista da mulherada são o ator Wagner Moura, 35, e o cantor Marcelo Camelo, 33.

Agora tentem pensar no oposto. Alguém arrisca dizer que os homens ainda acham Vera Fischer, 59, que está bem fora de forma no momento, um arraso? Difícil. Improvável. Mas o porquê disso? A questão é antiga. Desde que o mundo é mundo se exige boa aparência para secretárias, recepcionistas, entre outras. O mesmo não acontece com pedreiros ou motoristas. Resumindo, “mulher mesmo se for competente, tem que ser bonita”. E homens, até os mais feios, são considerados interessantes.

Antes de a indústria cinematográfica dar as cartas, ou seja, decretar o que é  ser bonita, a literatura não definia exatamente isso. Falava-se muito da elegância, postura e das roupas, mas não ficava claro se as personagens eram loiras ou morenas, gordas ou magras. O máximo a que se chegava eram aos “pés e mãos pequenos”, das personagens de José de Alencar.

Arquivo pessoal
Yasmin Leite, 22 anos

“Essa exigência de beleza é fruto de um processo complexo e histórico. As formações dos padrões de beleza ficaram cada vez mais restritas e
discriminatórias, tanto que para ser enquadrada como bela hoje em dia, você tem que atender a vários e seletos requisitos”, afirma a estudante Yasmin Macedo Leite, 22. Yasmin é loira, alta, tem cabelos lisos e é magra. Ou seja, se encaixa perfeitamente nos tais padrões de beleza. Não? “Já fui criticada por estar acima do peso, por engordar 2 kg ou menos, por ter celulite e etc. E vejo diariamente comentários desse tipo em relação a várias mulheres”, diz.

Já a estudante Angélica Martins, 22, acredita que hoje em dia os homens também estão bastante preocupados com o visual. “Acho que 50% dos homens se preocupam com a beleza. Muitos malham para manter o corpo sarado e não ficar com a ‘barriguinha de chopp’, e os outros 50 % são machistas que acham que se arrumar é coisa de gay”, afirma Angélica. A carioca garante que na hora da escolha de um parceiro repara mais na personalidade do rapaz. “Hoje em dia analiso mais o cárater. Não me importo que tenha a tal ‘barriguinha de chopp’, mas lógico que a beleza ajuda muito”, diz.

Arquivo pessoal
Renato Santos, 26 anos

E o que eles pensam disso tudo? Concordam ou discordam? “Isso é uma questão hoje em dia de status. Com o bombardeio de comerciais, as pessoas que possuem status são justamente aquelas que seguem os padrões de beleza impostos pelos meios de comunicação e querendo ou não desde sempre a figura feminina sempre foi mais cobrada nessas situações”, afirma o biólogo Renato Santos de Lima, 26. O baiano, que atualmente tem 1,92 e pesa 100kg, diz que, às vezes, se incomoda por não estar dentro dos padrões estabelecidos. “Quando não se segue aquele padrão querendo ou não você fica marginalizado, mas tudo é uma questão de educação e confiança na sua ‘pegada’. Não sou malhado, muito menos me pareço com um galã de novela, mas sinceramente, sou muito mais eu do que qualquer um desses que seguem esses padrões”, completa.

E o tal corpo perfeito vem da combinação dieta e exercícios físicos. Segundo o personal trainer Arielson Teixeira de Farias, 64, hoje em dia o número de mulheres e homens que procuram uma academia para se exercitar é bem parecido. “A atividade física é hoje mais um ato social. Um estímulo atrativo para crianças, adolescentes e adultos, que, além disso, proporciona um maior bem estar tanto físico como mental”, diz.

You might also like More from author

No Comments

Leave A Reply

Your email address will not be published.